analise copa nfa

Análise: O abalo da Deuses, campeã da Copa NFA

Desbancando favoritos, a Deuses conquistou a sua primeira NFA em grande estilo, abalando o presencial e reforçando a ideia de que o campeonato só termina quando a última queda chega ao fim. Desde que mudou o elenco, ainda durante a última Liga NFA, a Deuses tem apostado no trabalho a longo prazo para colher o sucesso. O título da Copa NFA no último domingo deixa claro que a equipe está no caminho certo.

Foto: Juliana Pedutti/ABCM Agência

Foi no detalhe, mas merecido. É verdade que, por um ponto, o troféu ficaria com a Dollars. Entretanto, isso deixa o título da Deuses ainda mais interessante, uma vez que a equipe foi capaz de superar os 35 pontos de diferença que existiam em relação ao rival.

Finn, Santos, CHOQ e Rabelo mostraram-se completos, não tremeram no presencial. Há quem diga que, presencialmente, é mais difícil dar a volta por cima. Eu discordo, acho mais fácil, até.

Fator Visk

Impossível não levar em consideração também que a Deuses triunfou sem a presença do seu técnico. Visk não conseguiu acompanhar a sua equipe até a Arena e consequentemente desfalcou o time completamente – não era permitido o uso de aparelho celular durante o evento, logo, foi zero a comunicação entre o treinador e seus comandados durante as oito quedas.

Durante a coletiva de imprensa, todos os envolvidos, incluindo o Fornax (Manager da equipe), que acompanhou o elenco na cabine, exaltou o trabalho do Visk, que apesar da ausência, montou um material absurdo (ao qual eu tive acesso) para preparar seu time.

Me perguntei na análise pré-final como a Deuses se sairia sem o ex-técnico Xandão, porém, depois de acompanhar um pouco do trabalho do Visk, com apenas 16 anos, não tenho dúvidas que esse time pode ir muito mais longe com o passar do tempo.

Chega mais, Season 6!

Por último, todos os 12 times merecem os parabéns pelo que apresentaram na Arena Bluestacks. Foi o primeiro presencial de muitos e a primeira vez que todos disputaram um título em mapa aberto presencialmente.

Foi um espetáculo que, sem dúvidas, vai deixar saudades. Mas só até o final de novembro, porque a próxima temporada da Liga NFA está batendo na porta, e presencial não vai faltar.

Deixe seu comentário

Atenção aos comentarios
  • Tenha respeito acima de tudo
  • Não é permitido comentário machistas, LGBTQfóbicos ou que possam ofender outras pessoas
  • Não é permitido propagação de discurso de ódio ou fake news
  • Não é permitido o spam de comentários
  • Não é permitido ofensas contra times e jorgadores