técnicos

Especial: Os técnicos que disputam a Season 5 da Liga NFA – PARTE 1

A NFA tem assumido cada vez mais o compromisso de contar histórias. Hoje, publicamos a primeira parte do nosso especial com os técnicos que disputam a Liga NFA Season 5. Gago, Renan, Metabala021, Ed Mendes, Knight e Cello abrem a reportagem contando suas trajetórias e histórias dentro do Free Fire.

Confira:

Gago – Astronautz

Pedro Henrique “Gago” é técnico da Astronautz e conheceu o Free Fire em 2018, mesmo ano em que começou a disputar campeonatos amadores. Depois de um período desanimado como jogador, recebeu uma ligação do Coronel e aceitou o desafio para ser técnico da PM na Série B. Lá, ficou sabendo das seletivas da INTZ, que estava a procura de um técnico para o time emulador.

Gago fez o teste com o Batman e acabou sendo aprovado para assumir a posição que ocupa hoje. Levantar troféus e se tornar um grande influenciador é alguns dos objetivos do Intrépido, que carrega três pessoas como inspiração: no Free Fire, Will, da LOUD; como técnico, Batman, ex-INTZ; e na vida, sua mãe

Gago, técnico da Astronautz (Foto: Divulgação/INTZ)

Incentivado pela vontade de proporcionar uma vida cada vez melhor ao filho, Gago vive um sonho disputando a Liga NFA: “Tudo isso vai agregar muito para o meu currículo como técnico. Eu acredito que, quando se compete em um campeonato da NFA, você adquiri uma boa experiência e aumenta sua credibilidade dentro do cenário”. 

“O Free Fire mudou muita coisa na minha vida! Me fez mais responsável, mais organizado e dedicado nas coisas que faço, financeiramente falando me ajuda bastante também. Eu conquistei algumas coisas com o dinheiro do jogo, minha moto, carro, consigo pagar a creche do meu filho. Estou juntando grana pra fazer o aniversário dele no mês que vem também, ele me incentiva muito a ser um vencedor”.

Renan – Bastardos

Renan Fernandes é o caçula da lista, mas assumiu o comando da Bastardos com experiências em outras equipes como Noxus, Full Gaming e Singularity. O analista de apenas 15 anos, que trabalha ao lado do manager Pladix, nasceu em Birigui, São Paulo, e substitui Pedro, ex-técnico da equipe. Ele começou a jogar Free Fire em 2018 e ingressou no competitivo no ano seguinte.

Renan jogava como capitão e gostava muito de estudar o jogo, e foi então que, sem prestígio como jogador, decidiu que trabalharia nos bastidores. Inspirado em figuras como o Mestre K9, foi campeão da última Copa Tropa e vice-campeão da Legend Cup

“O jogo mudou minha vida, antes eu só assistia e torcia, e hoje em dia tenho contato com as pessoas que eu conhecia apenas pela TV ou celular. O sentimento de disputar a Liga NFA é surreal, todo jogador ou técnico almeja trazer sua equipe até aqui, então é muito gratificante para mim! Meu maior objetivo é ser campeão de tudo com a minha equipe”.

Metebala021 – Faz o P

Campeão da Liga NFA Season 3, o carioca Alexsander “Metabala021”, 27 anos, é técnico da Faz o P. O ex-jogador conheceu o Free Fire através de um amigo, há três anos atrás. Um ano depois, ingressou no cenário competitivo, chegando a disputar a primeira Pro League.

Defendendo a Stars, jogou uma série de campeonatos importantes, mas depois da Pro League 2, decidiu que queria focar na parte técnica.

Metabala021 começou como técnico da Stars, onde foi campeão de várias competições. Então recebeu uma proposta da KaBuM! (Ninjas), onde ganhou seu primeiro caneco da NFA, ao lado de uma de suas inspirações, o Price.TV

“A NFA foi muito importante para o meu currículo, um campeonato que todo mundo tem respeito. Sempre gostei de trabalhar com emulador, e a NFA dá muitas oportunidades e faz o competitivo do emulador crescer. É importante não só na minha, mas na trajetória de milhares”, afirma o técnico.

Ed Mendes – Alive

Edenilson “Ed Mendes” já foi professor de química, mas hoje estuda jornalismo e comanda a Alive. Do Amapá para o mundo, conheceu o Free Fire em 2017, através de um amigo. Com ele, criou uma guilda e disputou campeonatos pequenos, sempre por diversão, sem pensar muito que aquilo fosse se tornar um trabalho.

Ed deu seus primeiros passos no competitivo em 2019, quando conheceu o quarteto Elton, Strong, Jordan e Lzin, que formavam a antiga God Elite. Foi através da amizade com os meninos que, mais tarde, com a quebra do elenco, Ed montou a Forsaken, que estreou na NFA Ultimate já conquistando o vice-campeonato. 

“Meu maior objetivo é conseguir uma estabilidade financeira e poder ajudar a minha família. É difícil, mas com foco e determinação a gente pode conquistar tudo o que almeja. A NFA tem um espaço fundamental na construção da minha carreira. Foi o primeiro campeonato que disputei como técnico, e sem dúvidas o campeonato que todos do cenário competitivo de emulador sonha em ganhar. É muito gratificante fazer parte disso, e ainda mais carregando uma camisa tão pesada, é um sentimento indescritível”.

Ed Mendes, técnico da Alive (Foto: Divulgação/Alive)

Bati na trave uma vez, mas quem sabe dessa vez o título não vem? Espero fazer uma boa campanha junto do meu time! E se o título não acontecer, que consigamos estar entre os quatro classificados para a Liga das Américas”.

KNIGHT – Dragões

Incentivado pela vontade de estudar cada vez mais a fundo o Free Fire, Bernardo “Knight” se tornou técnico após uma passagem satisfatória como capitão da Only Survivor.

Knight nasceu em Porto Alegre, tem 24 anos e conheceu o Free Fire através de amigos. Foi convidado a fazer parte da Black Dragons em dezembro do ano passado e tem sido um dos destaques como técnico na atual temporada da Liga NFA.

“Estou realizando um sonho, a um tempo atrás me pegava ali como torcedor, vibrando a cada queda. Hoje, estou aqui batendo de frente com gigantes. É uma realização pessoal, acredito que a NFA seja o campeonato de maior expressão do cenário emulador, estar presente e disputando firme a competição é mágico!”.

Cello – Tropa

Marcelo “Cello” tem 21 anos, nasceu em São Paulo e assumiu o papel de técnico da Tropa meses depois de uma experiência fora do país. Cello conheceu o Free Fire aleatoriamente, ainda no beta, e deu seus primeiros passos no cenário competitivo nos últimos dois anos.

Deu seus primeiros passos no cenário somando participação em times como Insanyt, K9 e LCT, onde disputou NFA ChallengeNFA Stars, entre outras competições. Em seguida, foi trabalhar na Free Fire League, fora do país, como técnico da GOD LATAM – onde disputou a FFCS das Américas no final do ano passado.

Depois da experiência no exterior, assumiu o comando da Tropa, onde está disputando a sua primeira Liga NFA. Inspirado em Mestre K9, um dos maiores nomes da posição no cenário, Cello tem o sonho de viver do Free Fire, além de conquistar muitos títulos. 

“A NFA foi quem abriu as portas para tudo isso que está acontecendo comigo hoje. Foi onde eu comecei a ser profissional, o primeiro grande campeonato que eu disputei. Disputar uma competição da NFA é uma sensação desafiadora e maravilhosa. Estar entre os melhores é saber que você tem que sempre dar o seu melhor. Minha expectativa é conseguir mais um título para a Tropa”.

Mais técnicos a caminho!

Enquanto a parte dois com outros técnicos não sai, segura aí: TGJ2VKA47BZC e se liga nos outros especiais que já publicamos 🥰


A Liga NFA Season 5 acontece sempre aos sábados e domingos, a partir das 18h. As transmissões são ao vivo nos canais da NFA no YouTube e na BOOYAH!, plataforma de streaming oficial da Garena.

A competição é patrocinada pelas empresas Bluestacks, BOOYAH!, Pichau Gaming e Game.TV, além de apoiada pela Stattrak, o “cartola” dos esports.

Tamo junto e até a próxima! ❤️

Comments (1)

  1. Kalvim wesley carvalho oliveira

    Os brabo tem nome🔥🔥🔥🔥 sou eu nfa o @keven_wl meu sonho E ser influencer e ganhar meu primeiro codiguinho😭😭😭 que e muito dificil ganhar boa tarde nfa e nao se esquece JESUS TE AMA

Deixe seu comentário

Atenção aos comentarios
  • Tenha respeito acima de tudo
  • Não é permitido comentário machistas, LGBTQfóbicos ou que possam ofender outras pessoas
  • Não é permitido propagação de discurso de ódio ou fake news
  • Não é permitido o spam de comentários
  • Não é permitido ofensas contra times e jorgadores